28 Jun

Sustentabilidade “Dentro de Portas” no Município de Matosinhos

O Projeto Atelier tem como objetivo fazer a ligação das Smart Cities, com a eficiência energética, mobilidade e integração de renováveis

O Projeto Atelier é uma parceria estabelecida com as cidades de Amesterdão e Bilbao (líderes), sendo Matosinhos, Budapeste, Riga, Copenhaga, Bratislava e Cracóvia cidades parceiras. É financiado pela Comissão Europeia através do Horizon 2020 - Programa-Quadro Comunitário de Investigação & Inovação, que tem como objetivo fazer a ligação das Smart Cities, com a eficiência energética, mobilidade e integração de renováveis. Este projeto tem uma duração de 60 meses. Pretende-se, com a sua implementação definir um plano de ação para a descarbonizarão do município até 2050.

Esta primeira fase do projeto compreende a elaboração de estudos, que têm por base toda a informação que venha a ser partilhada pelo próprio projeto. A AdEPorto apoia o município no acompanhamento dos estudos técnicos e na elaboração dos planos de replicação das iniciativas levadas a cabo pelas cidades líder, dando também apoio na gestão administrativa e financeira do projeto, incluindo na preparação dos relatórios intercalares. O orçamento para "Matosinhos” é de 541.906,75€, sendo 371.718,75€ para as despesas a suportar pelo Município, e 170.188,00€ para as despesas a suportar pela AdEPorto. As despesas do Município são financiadas a 100%, e integram custos com pessoal afeto ao projeto (150.625,00€), despesas de funcionamento, (74.343,75€) e prestação de serviços (146.750,00€).

Esta candidatura terá como tema a realização de um conceito de investimento para colocar em funcionamento e a produzir energia, nos moinhos localizados na área adjacente ao vale do rio Leça (+/- 18 Km), bem como a distribuição dessa energia pela rede de iluminação pública e pelas docas destinadas ao carregamento de bicicletas, que serão instaladas na proximidade das estações de metro de Esposade, Araújo e Custió.

Foram definidas e caraterizadas duas zonas piloto PED – Positive Energy District, nomeadamente o Bairro de Custió e o troço do Rio Leça entre a Ponte da Pedra e a Ponte do Carro, que corresponde às 2 primeiras fases da obra do Corredor Verde do Leça. Na 1ª fase da obra localiza-se o centro Empresarial da Lionesa e as ligações às estações de metro de Esposade, Araújo e Custió, estão localizadas na 2ª fase da obra.

O centro Empresarial da Lionesa será um parceiro importante no piloto PED, em Matosinhos, com o objetivo de se conseguir implementar uma comunidade energética baseada em tecnologias fotovoltaicas, integradas com soluções de mobilidade elétrica, promovendo o envolvimento de empresas privadas que irão trabalhar em parceria com o proprietário da Lionesa, a Câmara Municipal e a AdEPorto.
Foi elaborada em abril de 2021 a georreferenciação do edificado do concelho de Matosinhos com vista à caraterização do seu perfil de consumo energético atual e possibilidade de previsão de cenários futuros. Esta Informação será fundamental para a City Vision 2050.

Saiba mais sobre o Projeto Atelier.


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi