CityLoops

Promovemos a circularidade dos biorresíduos na cidade do Porto.

O CityLoops é um projeto financiado pela União Europeia, focado nos resíduos orgânicos e de construção e de demolição. Estão envolvidas neste projeto 7 cidades europeias, nomeadamente: Høje-Taastrup e Roskilde (Dinamarca), Mikkeli (Finlândia), Apeldoorn (Holanda), Bodø (Noruega), Porto (Portugal) e Sevilha (Espanha).

Estas cidades funcionarão como piloto e irão promover uma série de ações de demonstração e atividades que envolvem resíduos de construção e demolição (RCD) e resíduos orgânicos (RO) com o objetivo de tornar estes materiais circulares. Como parte do CityLoops serão testadas mais de 30 novas ferramentas e procedimentos, envolvendo 28 parceiros.


"O CityLoops tem como objetivo fornecer um modelo testado que promova a circularidade e que outros governos locais e regionais em toda a Europa possam seguir”, disse Simon Clement, coordenador do ICLEI - Local Governments for Sustainability, uma rede de cidades responsável por liderar o projeto CityLoops.

O nosso envolvimento

Nós participamos como um dos parceiros da Cidade do Porto, sendo que as entidades envolvidas no desenvolvimento do projeto são:
  • Câmara Municipal do Porto
  • Empresa Municipal de Ambiente do Porto – Demonstration Manager
  • LIPOR
  • 2GO OUT Consulting
Relativamente à LIPOR, a nossa responsabilidade recai sobre a promoção da circularidade dos Biorresíduos na cidade do Porto, coordenando iniciativas piloto, inseridas no Work Package 3 do projeto, que se assumem como um complemento à recolha seletiva de biorresíduos, facilitando a integração dos setores ligados à Economia Social e ao Turismo na cidade, numa abordagem circular para esta fração de resíduos. Entre outras ações, a LIPOR lidera o desenvolvimento das seguintes:
  • Preparação de uma formação em Gestão Circular e Compras Circulares na área dos Biorresíduos;
  • Desenvolvimento de um modelo matemático preditivo, que apoie o setor da Economia Social e do Turismo na gestão diária de encomendas de alimentos, evitando o seu desperdício;
  • Criação de uma ferramenta de apoio à decisão ao nível do encaminhamento dos Biorresíduos gerados pela atividade das Instituições Sociais, Hotéis e Restaurantes;
  • Definição de um modelo de Certificação de Espaços Verdes Sustentáveis;
  • Alargamento e otimização da ligação entre a distribuição e o setor social, promovendo redes de doação e reutilização de alimentos;
  • Conceção de linhas orientadoras ao nível das compras e da gestão dos espaços verdes, que facilitem a visão circular para os Biorresíduos;
  • Desenvolvimento de 3 modelos de gestão circular de Biorresíduos, um numa IPSS’s, outro num Hotel e um último dirigido à Comunidade, em particular em zonas residenciais bem definidas e controladas.

Para mais informações sobre este projeto consulte a página do CORDIS aqui.


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi