Valorização Energética

Valorizamos os resíduos que teriam como destino o Aterro.

Central de Valorização Energética

Na Central de Valorização Energética, situada na Maia, recebemos o lixo que não pode ser aproveitado por processos de compostagem e reciclagem, e através de um processo de queima controlada produzimos vapor de água que vai gerar eletricidade numa turbina. Ao transformar o lixo em energia conseguimos, diariamente, abastecer uma cidade.

Dispomos de duas linhas de tratamento em operação contínua e praticamente automática, permitindo que a Central tenha uma capacidade de tratamento de 380.000 toneladas de resíduos por ano, tratando, em média, cerca de 1.100 toneladas de resíduos por dia e produzindo cerca de 170.000 MWh de energia elétrica por ano, dos quais cerca de 90% são injetados na rede pública, o equivalente ao necessário para abastecer um aglomerado populacional da ordem de 150 mil habitantes.

Neste processo, as cinzas produzidas ao logo do tratamento de gases são submetidas a um processo de inertização com ligantes hidráulicos, numa unidade dedicada, e têm como destino final a deposição em Aterro.


Monitorização Interna e Externa

A gestão de uma unidade como a Central de Valorização Energética requer da nossa parte uma supervisão e verificação permanente do seu desempenho. Dada a especificidade da instalação, os desafios e os níveis de exigência que diariamente se colocam são ainda mais elevados.


Deste modo, a monitorização do funcionamento e dos níveis de emissão da Central, quer no aspeto produtivo, quer no aspeto ambiental, foi desde sempre uma das nossas prioridades, razão pelo qual estabelecemos um Programa de Monitorização Externa (PMExt), desenvolvido por uma equipa de investigadores das Universidades de Aveiro, Lisboa e Porto, que permite avaliar e acompanhar os efeitos do complexo LIPOR II no ambiente circundante, englobando um vasto conjunto de descritores ambientais e também aspetos psicossociais e de saúde pública das populações.

O PMExt é constituído por três planos distintos e complementares:
  • Plano de Monitorização Ambiental;
  • Plano de Monitorização da Saúde Pública;
  • Plano de Monitorização Psicossocial.