Confinamento Técnico

Uma solução de fim-de-vida com toda a segurança.

Aterro Sanitário

Neste sentido, a última solução para o lixo que já não têm qualquer tipo de aproveitamento passa pelo confinamento técnico em Aterro Sanitário.

O Aterro Sanitário de apoio à Central de Valorização Energética foi construído de forma a ser seguro para o ambiente e bastante flexível em termos operacionais. Com dois alvéolos, organizados em três zonas, uma para cada tipologia de resíduos, acondiciona os subprodutos da Central de Valorização Energética, escórias e cinzas, e os resíduos brutos (não tratados) aquando das paragens para manutenção ou em paragens não programadas.


A impermeabilização de cada Alvéolo é diferenciada, de acordo com o tipo de resíduos a serem aí colocados:
  • Alvéolo Norte - destinado às escórias (após triagem) e cinzas tem uma impermeabilização reforçada em relação ao alvéolo Sul, destinado a resíduos urbanos (RU) não tratados.
  • Alvéolo Sul - como em qualquer Aterro Sanitário em que existe matéria orgânica, é produzido biogás. O biogás apresenta um elevado potencial de efeito de estufa, e por isso o Aterro está dotado de uma rede de captação e drenagem de biogás que o conduz a um sistema de queima, reduzindo em cerca de oito vezes o seu potencial de efeito de estufa.
Estação de Tratamento de Lixiviados

No Alvéolo Sul, além do biogás, são também produzidos lixiviados, dada a tipologia dos resíduos depositados, sendo fundamental uma gestão cuidada deste efluente. Logo à partida o Aterro é dividido em módulos de drenagem, permitindo diferenciar os lixiviados das águas pluviais, diminuindo as quantidades de efluente a tratar. O efluente produzido no Aterro, depois de passar por uma lagoa de regularização/homogeneização sofre um tratamento biológico de nitrificação/desnitrificação em dois tanques, permitindo-se a formação de azoto gasoso e a redução da carga orgânica existente.

A última etapa de tratamento é um Sistema de Ultrafiltração e Osmose Inversa, com a capacidade de tratamento de 35 m3/dia. No final deste tratamento o efluente é perfeitamente reutilizável em segurança, sendo neste caso utilizado para rega e lavagens.